Networking: veja dicas para “fazer social” mesmo sendo introvertido

Você se considera uma pessoa tímida? Acha difícil puxar conversa com estranhos e detesta manter diálogos superficiais com (semi) desconhecidos? De acordo com o coach e consultor de carreira, Emerson Weslei Dias, para ter um bom networking é essencial comparecer nas mais variadas situações sociais, que vão desde as pausas para o café até a roda de conversa no bar mais próximo do trabalho .

Laughing group of friends dining in rooftop garden

“Profissionais mais expansivos e sociáveis têm muito mais facilidade para vender o próprio peixe, conhecer pessoas novas e manter sua rede de contatos ativa”, diz o coach. Confira a seguir cinco dicas do especialista que podem facilitar a vida dos introvertidos quando o assunto é networking :

1.     Escolha modelos de interação confortáveis para você

“ Fazer social ” muitas vezes pode ser um obstáculo para os profissionais que não apreciam eventos tradicionais, como festas e churrascos. Entretanto, Weslei Dias relembra que não existe apenas esse modelo de convívio, existe, por exemplo, a possibilidade de marcar uma partida de futebol com os colegas.

Autoconhecimento é essencial para descobrir suas preferências, assim você poderá saber que tipos de interação funcionam melhor para o seu perfil.

2.     Esteja sempre adiantado

“Se aparecer tarde, todo mundo já vai estar interagindo e será mais difícil entrar nas rodinhas. Ao chegar com antecedência, haverá poucos presentes e será mais fácil se aproximar dessas pessoas”, avalia o especialista.

Em relação aos assuntos, o melhor a se fazer é falar sobre temas que você domina, assim a segurança será maior para expor opiniões e as dificuldades para encontrar o que dizer serão menores.

3.     Tenha um extrovertido como aliado

Buscar um parceiro com perfil mais expansivo pode facilitar muito o início dos contatos entre você e os demais em uma festa ou evento. Além de trazer mais segurança no contato com o grupo, o amigo ao seu lado pode fazer a ponte para um contato interessante.

4.     Tenha boas perguntas na manga

Uma vantagem em ser mais introvertido é a maior facilidade em ouvir. A capacidade de escutar atentamente o outro conquista mais confiança e simpatia.

Prestar atenção no que o outro diz é ainda mais útil quando essa atenção é convertida em boas perguntas. Além disso, ter uma meia dúzia de perguntas “de bolso” que quebram o gelo com desconhecidos é uma boa ideia. “Você pode repeti-las sempre que conhecer uma pessoa nova”, orienta Dias.

5.     Não finja ser o que não é

De acordo com Weslei Dias, você não precisa – e nem deve – simular um comportamento que não é seu, pois além de não funcionar, tentar parecer sociável pode gerar uma sensação de artificialidade e até mesmo de desconfiança.

“Fazer networking não é apenas trocar sorrisos, falar sobre amenidades e contar piadas numa rodinhas. Trata-se de um relacionamento de longo prazo, que exige seriedade, profundidade e dedicação”, conclui o especialista.

Fonte: Economia – iG

Deixe um comentário