Quer se dar bem no mercado de trabalho? Confira as melhores carreiras para 2018

Todo dia uma novidade tecnológica surge, mas caso você não tenha afinidade com a área, na lista também tem profissões de outros segmentos; confira

38f6t7vekv2131ba5ue7hcyrx

O avanço da tecnologia tem apontado para novas carreiras, mas ao contrário do que aconteceu com a geração X e Y, em que os profissionais eram especialistas em uma coisa, a Millenium faz parte de um contexto em que há troca de experiências e compartilhamento de dados. Isso indica, portanto, um período em que há a necessidade de sinergia com outras áreas.

De acordo com a CEO da rede Minds Idiomas, Leiza Oliveira, para se dar bem no mercado de trabalho em 2018 e nos próximos anos é fundamental ter a tal da curiosidade para ‘dar conta’ dos desafios do novo cenário de trabalho. Confira abaixo as cinco melhores carreiras profissionais para 2018:

Gerente de SEO (Search Engine Optimization)

O profissional desta área é responsável por garantir que a estrutura de navegação – links, códigos HTML e conteúdo de páginas do site – gerem as primeiras posições nos resultados de busca da internet, de preferência as chamadas “buscas orgânicas”. Esses especialistas são cada vez mais procurados pelas empresas e principalmente pelas agências de marketing digital.

Para ser um gerente de SEO, é importante aperfeiçoar-se no inglês, uma vez que muitos conteúdos e plataformas utilizadas para exercer a função são deste idioma, mas Leiza Oliveira acredita que o nível intermediário no inglês já seja o suficiente para conseguir uma vaga na área de SEO.

Analista de BI (Business Inteligent)

De acordo com a CEO, ter um profissional capaz de “ler” dados, quantificá-los e entender o comportamento do consumo de informações é o diferencial de muitas empresas. Além de ter domínio sobre a matemática, o analista de BI também precisa saber inglês, em nível avançado.

Gerontologia

Além da área de tecnologia, Leiza Oliveira considera o fato de o Brasil estar se tornando um País de população idosa. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente temos 22 milhões de idosos, e esse número deve triplicar em 20 anos, sendo assim o gerontólogo será um profissional altamente demandado.

Além da demanda garantida, a profissão também oferece boa perspectiva salarial e concorrência não tão acirrada quanto nos cursos de medicina e enfermagem.

Conselheiro de aposentadoria

À medida em que a população brasileira envelhece e o governo toma decisões em torno da Previdência Social, o número de pessoas que querem planejar a aposentadora cresce. O profissional desta área precisa entender o mercado financeiro, além das possibilidades de aplicação de investimentos e gostar de cálculos.

Agroecólogo

O profissional de agroecologia poderá unir o aprendizado na sustentabilidade e aplica-lo na indústria do campo, uma das mais importantes do País, já que cerca de 20% do Produto Interno Bruto (PIB) é fruto do agronegócio. Além disso, a CEO destaca que para exercer a profissão é necessário gostar de se relacionar, conversar com o entorno da indústria rural e entender o contexto local. E aí, gostou de alguma dessas carreiras?

Fonte: Economia IG.

Deixe um comentário